segunda-feira, 21 de maio de 2018

Cascavel de Ouro: pai e filho cearenses estreiam formando trio com Alê Souza


As parcerias entre pais e filhos pilotos não são novidade na Cascavel de Ouro. A 32ª edição, que colocará em jogo a inédita premiação de R$ 150 mil no dia 18 de novembro em Cascavel, terá pelo menos cinco ocorrências. Em uma delas, os cearenses Beto Pontes e Beto Pontes Filho farão sua estreia na corrida mais tradicional do automobilismo paranaense formando um trio com o paulista Alexandre Souza na equipe Sodine Racing.

Os pilotos da família Pontes e Alê Souza vão revezar a pilotagem do GM Celta número 90 cedido pela Tuta Racing, com motor preparado por Alexandre “Bujão” Rheinlander. Buscando entrosamento e ambientação ao equipamento, Pontes e Souza vão disputar em dupla pela equipe gaúcha pelo menos duas etapas da Turismo Nacional – a segunda, marcada para 16 de junho no circuito gaúcho de Guaporé, e a quinta, dia 27 de outubro em Cascavel.

“Participar de um evento do porte de uma Cascavel de Ouro é motivo de muito orgulho. Espero representar bem a minha equipe e o povo cearense no Paraná. Vou motivado”, comenta Pontes. Seu filho e companheiro de equipe destaca o alto nível dos participantes. “É uma corrida sempre complicada, com grandes pilotos do Brasil na disputa. Mas nós da Sodine Racing estamos indo para ganhar”, avisa. A equipe conta com apoio de 3M, Bic e Posca.

Experiente em competições da categoria Marcas & Pilotos 1.6, a mesma que forma o grid da Cascavel de Ouro, Alê Souza também fará sua estreia na corrida. “O convite do Betão vai me permitir participar da prova que, até por ter essa premiação. Estou feliz por fazer parte do time. Mesmo enfrentando pilotos de tantas categorias diferentes, todos eles muito competentes, vou trabalhar para fazer o melhor possível, andar o mais à frente possível”, diz.

Alê Souza tomou contato com as pistas em 2000, no kart. Conquistou dois títulos paulistas, dois vice-campeonatos brasileiros, em 2001 e 2012, e um Troféu Brasil. Estreou no automobilismo em 2004 e foi vice-campeão brasileiro de Marcas em 2005. Retirou-se da categoria e voltou em 2012, conquistando o vice-campeonato paulista. É tricampeão da Copa ECPA de Marcas, disputada em Piracicaba, onde obteve os títulos de 2013, 2015 e 2017.

Beto Pontes também desfila um currículo vitorioso. Foi seis vezes vice-campeão da Copa Corsa no Ceará. Conquistou também um vice-campeonato no Norte-Nordeste de Turismo 1.6 e é o atual campeão paraibano da categoria Super Turismo. Beto Filho, também piloto da Super Turismo nos campeonatos Cearense e Paraibano, tem no off-road o ponto forte de sua carreira. Ele pilota UTVs no Rali dos Sertões, Rali Cerapió e Piocerá, entre outros.

Ônibus Volkswagen faz história na cinquentenária Nardelli


Cliente Volkswagen há mais de vinte anos, a Nardelli, empresa de transporte coletivo com linhas em Salto (SP) e que em 2018 completa 50 anos de operações, ostenta orgulhosamente um marco histórico. Foi uma das primeiras a adquirir os ônibus Volkswagen no interior de São Paulo, encomendando 19 chassis Volksbus produzidos na antiga linha de montagem do Ipiranga, em São Paulo (SP), em 1994. Os veículos foram comprados na concessionária Gaplan, localizada em Campinas.

Rodolfo Nardelli Neto é diretor da transportadora e conta com nostalgia como foi adquirir os primeiros chassis VW: “Confesso, achamos que estávamos correndo um grande risco ao comprar os novos ônibus, pois eles estavam no início da produção e havia ainda poucos clientes Volksbus. Mas pouco tempo depois os chassis ficaram famosos pela região de Salto, todos perguntavam e queriam saber a respeito”, comenta Nardelli Neto.

Em meio à frota de 110 ônibus da empresa, composta majoritariamente por modelos Volkswagen, ainda hoje se encontra um desses 19 ônibus pioneiros: o veterano VW 16.180 CO foi o primeiro a chegar e ainda está em operação.

“A Nardelli foi uma das primeiras empresas de transporte urbano no interior do estado de São Paulo a acreditar no sucesso dos chassis VW. Essa parceria foi construída com base na confiança em nossos produtos e no atendimento de pós-vendas. Esse é o resultado de um trabalho intenso para a redução do custo operacional, com foco na robustez para uma maior disponibilidade e agilidade de nossa rede de assistência técnica”, comenta Jorge Carrer, gerente executivo de Vendas de Ônibus da MAN Latin America.

O sucesso dos primeiros modelos motivou uma nova fase de investimento em chassis de ônibus, simbolizada pela inauguração da fábrica da então Volkswagen Caminhões e Ônibus em Resende (RJ). Pouco depois, surgiu o primeiro modelo VW com motor traseiro, o Volksbus 17.240 OT, e criado um time dedicado e permanente de Engenharia de Ônibus na montadora. E assim a família Volksbus só cresceu. Hoje são 17 modelos de chassis com dezenas de versões diferentes.

CORPUS, PRIMEIRA EMPRESA DO MUNDO A ADOTAR FROTA DE CAMINHÕES 100% ELÉTRICOS


A Corpus Saneamento e Obras, com sede no município de Indaiatuba, região de Campinas, no Estado de São Paulo, anuncia a aquisição inédita e histórica de 200 caminhões 100% elétricos para o serviço de coleta de lixo.

O negócio prevê o fornecimento escalonado dos veículos, com entregas anuais até 2023. No próximo dia 21, em cerimônia na China, na sede da BYD, ocorrerá a assinatura do contrato e a entrega do primeiro lote, de 21 unidades, que chegará Brasil em setembro.

A aquisição de 200 veículos totalmente elétricos faz da Corpus a primeira empresa no mundo ocidental a formar uma frota dessa magnitude para a realização do serviço de coleta e processamento de lixo, reiterando o que fez em 2016, com a compra do primeiro caminhão 100% elétrico para essa atividade. A empresa destaca o seu compromisso com a sustentabilidade, preservação ambiental, bem-estar da sociedade e das comunidades atendidas.

Segundo João Paschoalini, diretor operacional da Corpus, a aquisição se deu em virtude do eficiente desempenho alcançado pelo primeiro caminhão 100% elétrico, adquirido pela empresa em outubro de 2016 e imediatamente incorporado à frota. “A sustentabilidade e a preservação ambiental estão diretamente ligadas à utilização de fontes de energias renováveis. Ainda mais em uma frota de veículos pesados e para operação comercial", comenta.

Para Carlos Roma, diretor de vendas da BYD do Brasil, a aquisição da Corpus representa um importante marco na história da indústria automotiva brasileira. 
O eT8A é o caminhão de lixo mais silencioso e confortável do mercado. O seu desempenho foi comprovado e superou o dos modelos convencionais a diesel. Possui menor CTP - Custo Total de Propriedade - que os disponíveis no mercado brasileiro e proporciona benefícios diretos ao meio ambiente e para o bem-estar da população.”

Fletes Mex adquire caminhões MAN TGX para sua frota


Depois de realizar diferentes tipos de testes em conjunto, a empresa mexicana Fletes Mex adquiriu 16 unidades MAN TGX de diferentes modelos para a realização de serviços especializados de transporte de carga. As primeiras unidades entregues foram do modelo TGX 28.480 com motor MAN D26 de 480 cavalos de potência.

“Os cavalos-mecânicos MAN, ao contar com um sistema auxiliar de frenagem (intarder), têm uma grande vantagem sobre as outras marcas, o que irá gerar economia de combustível", afirma o gerente de operações da Fletes Mex.

A MAN Truck and Bus México, empresa da MAN Latin America, já prepara outro lote para entregar a Fletes Mex com cinco unidades do TGX 26.480; uma do maior modelo da marca no país, o TGX 41.680; além de dois veículos TGX 33.540. Com essa aquisição, a Fletes Mex terá uma das frotas de veículos MAN pesados mais completas do país.

O negócio também envolve o suporte pós-venda, que será fornecido ao cliente exclusivamente com estoque, ferramentas e equipamentos técnicos certificados dentro de suas próprias instalações. Além desse suporte, o contrato de manutenção MAN | Service Total tem como premissa manter as unidades rodando o maior tempo possível. Desta forma, a MAN Truck and Bus México garante atendimento direto ao cliente, característica que sempre se destacou na empresa.

Trabalho com precisão? A Nissan chama a Senhora Tetoboto



O teto de um carro pesa, em média, 10 quilos. Não precisa ser um super-herói para levantar esse peso. Mas para manuseá-lo com agilidade e precisão ao longo de um dia inteiro, a fábrica da Nissan, em Resende, conta com uma ajudante especial: a Senhora Tetoboto.

Ela é um dos mais de 90 robôs do Complexo Industrial de Nissan, uma família que vai crescer ainda mais. O nome "Tetoboto" vem da junção das palavras "teto" e "boto", que remete à forma como os japoneses pronunciam a palavra americana "robot" (algo como "roboto").

A Senhora Tetoboto estrela o primeiro vídeo da série "Re-BOT: a família de robôs da fábrica da Nissan em Resende", que irá mostrar alguns dos robôs em operação no Complexo Industrial do sul fluminense.

A Senhora Tetoboto é três em um: retira o teto em uma plataforma, monta a peça sobre a carroceria e aplica 10 pontos de solda. Tudo em apenas 85 segundos. Com isso os operadores têm um controle mais eficaz dos processos de produção na área de carroceria da fábrica.

Alfa Rodobus renova transporte de passageiros com 60 ônibus Volkswagen


O transporte público de passageiros na capital paulista conta com 60 novos ônibus Volkswagen, todos pertencentes à Alfa Rodobus, empresa que opera nas regiões Sul e Oeste. Os Volkbus 17.230 foram os escolhidos para entrar em campo e rodar em média 4 mil quilômetros por mês. Willianys da Silva Bezerra, diretor presidente da Alfa Rodobus, comenta que é cliente VW há cerca de cinco anos e não pretende mudar de marca.

“Os ônibus Volkswagen são extremamente robustos e trazem um grande diferencial: o fato de não precisar de Arla 32. Isso torna minha operação muito mais prática, pois não preciso de um reservatório para o aditivo na garagem”, comenta Bezerra.

A praticidade mencionada pelo cliente se deve ao fato de a Volkswagen utilizar em seus ônibus o sistema EGR de pós-tratamento de emissões. O desempenho do conjunto powertrain é outro diferencial para o empresário. “Os veículos têm um alto rendimento, algo essencial em nosso negócio, já que os veículos não podem parar. Afinal, é preciso garantir a prestação de serviço de transporte numa cidade tão grande e que tanto depende dos ônibus como São Paulo.”

A linha de ônibus VW foi desenvolvida sob medida para atender às mais variadas demandas de transporte de passageiros. Com chassis versáteis e robustos, o portfólio atende a operadores que precisam desde os modelos mini e micro que trafegam mais facilmente nos bairros até os chassis com motores dianteiros e traseiros, para linhas distribuidoras e alimentadoras.

O Volksbus 17.230 é indicado para operações de transporte urbano e fretamento, adapta-se a carrocerias de até 13,2 metros, unindo robustez e versatilidade. Com polia adicional de série, facilita a instalação do ar-condicionado. 

O 17.230 OD ainda traz embreagem de 395 mm de diâmetro e caixa de transmissão ZF 6S 1010 BO de seis velocidades com servo-assistência e troca de marchas acionada por cabos, o que garante maior conforto e durabilidade de todo o conjunto. Equipado com suspensão pneumática na dianteira e na traseira, o novo 17.230 ODS chega proporcionando maior conforto aos passageiros com menor custo operacional.

MINI lança serviço inédito de compartilhamento de veículo pelo smartphone na Espanha


Todos sabem que a MINI consegue transformar uma rotineira ida à padaria em uma emocionante corrida com seu espírito "go-kart". Agora, a marca britânica oferece de forma inédita um serviço que permite aos proprietários de seus carros compartilhar essa experiência ao volante com familiares, amigos e colegas. Com o novo aplicativo MINI Sharing, que está sendo lançado em fase de testes na cidade de Madri (Espanha), o dono do veículo consegue permitir que eles abram e realizem a partida do veículo por meio do smartphone. 

Como parte de um projeto piloto na capital espanhola, essa forma pessoal de "car sharing" vem sendo testada em situações cotidianas. O serviço de compartilhamento "ponto-a-ponto" foi desenvolvido para uma frota de até 500 veículos, e os atuais proprietários de modelos MINI produzidos a partir de março de 2018 serão convidados a participar com seus veículos. 

Esses testes fornecerão dados importantes para a expansão global dos serviços de compartilhamento da MINI. Além disso, eles fazem parte dos serviços de mobilidade digital para o futuro que integram a estratégia NUMBER ONE> NEXT do BMW Group.

domingo, 20 de maio de 2018

Com autoridade, Marcos Gomes vence a primeira em Santa Cruz do Sul



Marcos Gomes confirmou a pole position e venceu praticamente de ponta a ponta a primeira corrida da quinta etapa, disputada no início da tarde deste domingo (20) em Santa Cruz do Sul. Líder do campeonato, Daniel Serra foi o segundo colocado, seguido de seu companheiro de equipe Max Wilson fechando o pódio.

A largada transcorreu sem problemas e o pole position Marcos Gomes saiu muito bem, mas Julio Campos e Daniel Serra se tocaram na freada da primeira curva, e o piloto da Prati-Donaduzzi conseguiu tomar a segunda posição do concorrente da Eurofarma. Logo depois, no miolo do circuito, Tuka Rocha, Antonio Pizzonia e Valdeno Brito e Galid Osman bateram, mas conseguiram voltar à pista – Pizzonia, Galid e Brito se dirigiram aos boxes.

Na segunda volta, Thiago Camilo tocou em Ricardo Zonta na entrada da cruva 1 e o paranaense da Shell Racing rodou na pista. Camilo ainda ultrapassou Lucas Foresti no S. Em briga de companheiros de equipe, Max Wilson tomou o terceiro lugar de Daniel Serra na abertura da quarta volta usando o botão de ultrapassagem. A dupla começou a se aproximar do segundo colocado Julio Campos, enquanto Marcos Gomes já alimentava uma vantagem de 3,2 segundos na frente.

Rubens Barrichello, então em décimo, diminuiu o ritmo com um problema mecânico e foi direto para os boxes para que a equipe Full Time Sports tentasse resolver o problema a tempo de o campeão de 2014 largasse na segunda prova. Enquanto isso, Daniel Serra dava o troco e retomava o terceiro lugar ao ultrapassar Max Wilson.

A disputa pela quinta posição tinha Thiago Camilo no encalço de Átila Abreu, e no décimo giro o vice-campeão de 2017 chegou a passar o concorrente na freada da primeira curva, mas o sorocabano conseguiu manobrar e retomar a posição.Gomes tinha mais de seis segundos de vantagem quando foi para seu pit stop – ele foi o primeiro a parar, no final da 13ª volta. Entre os ponteiros, Julio Campos e Daniel Serra fizeram o mesmo. Max parou na volta seguinte, e voltou atrás do trio de líderes.

Serra passou Campos usando o push na 20ª volta e assumiu o segundo lugar, 4,8 segundos atrás de Marcos Gomes, que mesmo após o pit stop manteve uma liderança tranquila. No giro seguinte, foi a vez de Max Wilson ultrapassar o piloto do carro número 4.

Um acidente na 23ª volta, na curva 1, tirou três pilotos da pista de uma só vez: Vitor Genz, em décimo, colocou do lado de Cacá Bueno, que fechou a porta; ambos se tocaram e na batida acabaram acertando o carro de Bruno Baptista, obrigando a entrada do carro de segurança.

A relargada aconteceu a pouco menos de três minutos para o fim da prova, na volta 25, e Marcos Gomes impediu a aproximação de Daniel Serra. Lucas Foresti pulou bem e ultrapassou Thiago Camilo pelo sexto lugar. Na última volta, Átila Abreu passou a atacar Julio Campos pela quarta posição enquanto Serra se aproximava muito de Gomes na briga pela liderança. 

“Eu queria dedicar essa vitória ao trabalho em equipe, aos 25 mecânicos que trabalham nesse time”, disse Gomes, que não vencia desde a etapa de Goiânia de 2016. “Tirei uma tonelada das minhas costas, porque a gente se sente na obrigação de vencer”, afirmou.

Resultado parcial Corrida 1 – Top-10*
1. 80 Marcos Gomes (Cimed Chevrolet Racing Team)
2. 29 Daniel Serra (Eurofarma RC)
3. 65 Max Wilson (Eurofarma RC)
4. 4 Julio Campos (Prati-Donaduzzi Racing)
5. 51 Átila Abreu (Shell V-Power)
6. 12 Lucas Foresti (Cimed Chevrolet Racing Team)
7. 21 Thiago Camilo (Ipiranga Racing)
8. 30 Cesar Ramos (Blau Motorsport)
9. 18 Allam Khodair (Blau Motorsport)
10. 110 Felipe Lapenna (Cavaleiro Contuflex)

sábado, 19 de maio de 2018

Enzo Fittipaldi busca se aproximar da liderança da F-4 alemã


Uma semana depois de ratificar a liderança do Campeonato Italiano da categoria, com um segundo e um quinto lugar nas corridas que confrontaram 34 pilotos no circuito francês de Paul Ricard, o brasileiro Enzo Fittipaldi volta à pista neste sábado (19) com o objetivo de se aproximar dos líderes da Fórmula 4 italiana. Terceiro na tabela de pontos, o piloto da Prema Powerteam disputa a terceira rodada tripla da temporada em Lausitzring.


O traçado alemão é novidade para o piloto de 16 anos, representante da WeCredit Racing no automobilismo europeu. “É uma pista em que eu nunca competi, mas fiz testes no início do ano com a Prema e fomos muito bem. Espero brigar pela vitória para diminuir a distância para o líder”, falou o piloto, por meio de sua assessoria de imprensa. “Tivemos alguns problemas na etapa passada, mas mostramos na F-4 italiana que o carro continua muito bom”.

Na abertura da temporada, no mês de abril em Oschersleben, as duas primeiras provas tiveram vitória do alemão Lirim Zendeli, da US Racing-CHRS. O britânico Oliver Caldwell, da Prema Powerteam, ganhou a terceira. As provas da terceira etapa aconteceram em Hockenheim nos dias 5 e 6 de maio. Zendeli repetiu as vitórias nas duas primeiras e o austríaco Mick Wishofer, seu companheiro de equipe, foi ao topo do pódio na terceira.

Zendeli é o líder do campeonato com 115 pontos, contra 65 do vice-líder dinamarquês Frederik Vesti, da Van Amersfoort Racing. Fittipaldi ocupa o terceiro lugar na tabela, com 61. Na etapa de Oschersleben ele conquistou um quarto, um terceiro e um segundo lugar. Em Hockenheim, pontuou na primeira prova com o quinto lugar, abandonou a segunda e recuperou posições para ser o sétimo colocado ao final da corrida que encerrou a rodada.

A programação em Lausitzring terá a corrida final, no domingo, vai começar às 9h50 locais, 4h50 de Brasília. O grid é composto por 20 pilotos e as corridas da categoria integram a programação da segunda etapa do DTM, que tem em seu grid carros da Audi, da BMW e da Mercedes-AMG.

Invasão sobre rodas: mais de 300 moto clubes estarão presentes no Salão Moto Brasil


Uma horda de motociclistas, vindos das mais diversas regiões do país, irá tomar as principais ruas e avenidas da capital fluminense e seguir rumo ao Pavilhão 2 do Riocentro, no Rio de Janeiro, onde acontece, nos dias 25, 26 e 27 de maio, a 8ª edição do Salão Moto Brasil. Mais de 300 moto clubes já confirmaram presença para o evento, que reunirá em um só local montadoras, marcas de acessórios e os mais diversos personagens do universo de duas rodas.

Alguns dos mais conhecidos moto clubes do país estarão presentes no Salão Moto Brasil 2018, como, por exemplo, o 'Bodes do Asfalto'. Fundado em 2003 em Feira de Santana, na Bahia, o grupo já foi considerado o maior do país e algumas estimativas apontam que ele tenha mais de sete mil membros e 250 facções – termo utilizado para se referir às suas subsedes. Para esta edição do Salão, o moto clube estará representado pelas facções de Angra dos Reis e do Rio de Janeiro.
Outro grupo confirmado para o evento com destaque no cenário nacional é o 'Águias de Cristo'. Presente em 72 cidades do Brasil, além de Uruguai, Venezuela e Estados Unidos, o moto clube se diferencia por levantar a bandeira evangélica e ser o primeiro do tipo na região Serrana do Rio de Janeiro. Além da fé religiosa, outra fatia importantíssima da sociedade marcará presença no Salão: as mulheres. Composto integralmente pelo sexo feminino, as integrantes do 'Movimento Mulher Motociclista', também denominado por M.M.M., irão ocupar o seu devido espaço no evento.
Todos os integrantes de moto clubes, assim como qualquer motociclista que visite o Salão Moto Brasil, terão local garantido para a sua moto no estacionamento do Riocentro sem cobrança de taxas. Já as entradas para o evento ainda podem ser adquiridas antecipadamente pelo site Ingresso Rápido.
Sobre

A 8ª edição do Salão Moto Brasil acontece nos dias 25, 26 e 27 de maio, no Pavilhão 2 do Riocentro, no Rio de Janeiro, e irá apresentar as principais novidades e tendências do setor motociclístico nacional. Um dos eventos mais importantes do país, em 2017, o Salão contou com a participação de seis mil profissionais da área, 125 expositores com produtos de 400 marcas e 92 mil visitantes.
Serviço
8ª edição do Salão Moto Brasil
Quando: dias 25, 26 e 27 de maio de 2018
Horário: sexta-feira das 14h às 22h; 
Sábado das 12h às 22h; 
Domingo das 12h às 20h
Local: Riocentro, Pavilhão 2
Endereço: Rua Salvador Allende, 6.555, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
Estacionamento: Gratuito para motos e triciclos (cortesia oferecida por Santander e Mastercard). O valor para os demais veículos é de R$ 28,00 (preço sujeito à alteração).
Mais informações: pelo site salaomotobrasil.com.br ou pelos telefones (21) 3328-1563 ou (11) 2631-7057

Rally de carros e motos clássicas apoia Maio Amarelo


O Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras vai apoiar oficialmente o movimento Maio Amarelo. Partindo pelo sexto ano do Shopping Iguatemi, na capital de São Paulo, no dia 20 de junho, cerca de 50 carros históricos e 10 motos clássicas vão percorrer quase 1.800 km para chegar em Gramado, no Rio Grande do Sul, no dia 23 de junho.

“Todas as duplas de nosso Rally são formadas por motoristas e navegadores experientes e conscientes, que durante a competição levarão em seus veículos a mensagem de que somos responsáveis pelas nossas ações no trânsito. E como em nosso dia a dia, no esporte e no passeio temos que ter atenção, prudência e perícia para evitar falhas que tenham consequências desastrosas”, comentou Eduardo Lambiasi, presidente do MG Club do Brasil, promotor do Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras. Dentre os inscritos para a prova, o mais renomado é o tricampeão de Fórmula 1 Nelson Piquet.

O Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras é de regularidade, com a participação de carros fabricados entre 1919 e 1980 e motos fabricadas entre 1931 e 1978. O evento vai atravessar os Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, por estradas secundárias, com médias de velocidade baixas. Isto torna o evento praticamente um museu ambulante, com o grande desfile de preciosidades clássicas.

O Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras faz parte do calendário mundial da FIVA– Federação Internacional de Veículos Antigos, e está regido pelas regras da FIA-Historic. A participação de motocicletas clássicas segue a regulamentação da Comissão de Motocicletas da FIVA, que trabalha em conjunto com a FIM (Federação Internacional de Motociclismo) e com a FIA (Federação Internacional do Automóvel).

O Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras é uma realização do MG Club do Brasil, com apoio institucional da Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA) e da Associação Brasileira de Imprensa Automotiva (Abiauto). O 6º Rallye Internacional 1000 Milhas Históricas Brasileiras (www.1000milhashistoricas.com.br) tem o apoio de Taj Joalheria, Farinha de Trigo Santa Clara.

Os interessados podem se inscrever até o dia 8 de junho, na Secretaria do MG Club do Brasil, de 3ª a 6ª feira, das 14h às 18h, pelo e-mail secretariamg@terra.com.br, ou pelo telefone (11) 3673-5065.

O Movimento Maio Amarelo (www.maioamarelo.com) se propõe a chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. A intenção é mobilizar toda a sociedade para efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige.

GOL disponibiliza mais de 1600 voos extras na alta temporada


Com a proximidade do período de férias escolares que marcam a alta temporada de inverno para o setor, a GOL Linhas Aéreas Inteligentes disponibiliza, no mês de julho, mais de 1600 voos extras para atender os Clientes que estão planejando viagens para o período. Para a comodidade dos passageiros, 12 rotas exclusivas foram criadas e 39 aeroportos no Brasil e América do Sul recebem novas opções de voos, horários e destinos.

Para o período entre 1 e 31 de julho, a companhia adicionou voos diretos conectando diferentes cidades, reduzindo o tempo total de viagem e permitindo que o Cliente voe sem a necessidade de fazer conexões ou escalas.

No mercado internacional, a GOL ampliou a oferta de voos para a Argentina. A cidade de Mendoza receberá, a partir de julho, voos diretos do aeroporto internacional do Rio de Janeiro e Córdoba para Fortaleza, operações que entram na malha regular da companhia. Além disso, às quartas e aos sábados, os Clientes têm a opção de embarcar em São Paulo em voos, sem escalas, para Bariloche, destino exclusivo criado para atender a demanda de passageiros que viajam para aproveitar o inverno argentino.

Entre as rotas domésticas exclusivas de alta temporada, estão os voos entre as regiões sul e nordeste, partindo de Porto Alegre e Curitiba, com destino a Salvador, Recife e Fortaleza. Os aeroportos de São Paulo (Congonhas e Guarulhos), Salvador, Recife, Porto Alegre, Natal, Galeão e Fortaleza estão entre o que recebem a maior concentração de operações adicionais.

Todos os voos extras estão disponíveis para venda no site da companhia (www.voegol.com.br), nas Lojas VoeGOL e nas agências de viagem. A bordo, os Clientes contam  com poltronas revestidas em couro, snacks integrais e bebidas gratuitas, além da plataforma GOL online, que oferece conexão à internet, além de disponibilizar filmes, séries e acesso à TV ao Vivo.

Cummins Inc. e JAC Motors anunciam joint venture


A Cummins Inc. e a Anhui Jianghuai Automobile Group Co. Ltd. (JAC Motors) anunciaram nova joint venture com 50% de participação para cada uma das empresas após a Cummins adquirir metade da JAC-Navistar Diesel Engine Company (JND). 

A nova joint venture continuará suas operações na fábrica em Hefei, na China. A Cummins atualmente fornece motores leves, médios e grandes à JAC Motors para o mercado doméstico na China, bem como para suas operações globais. A JV continuará oferecendo motores a diesel NS V, além de dedicar seus esforços no desenvolvimento de novos produtos que atendam aos padrões NS VI.

A Cummins continua a ter uma parceria forte e de longo prazo com a Navistar. A mudança de propriedade da joint venture está sujeita à aprovação regulatória e as operações devem começar após a conclusão de todas as aprovações.

Volvo Cars não oferecerá motor diesel no novo S60


O novo sedã S60 – que será lançado mundialmente em breve – será o primeiro Volvo a ser produzido sem a oferta de um motor diesel, destacando o compromisso da fabricante sueca com um futuro de longo prazo além de propulsores de combustão tradicional.

Os carros da marca lançados a partir de 2019 estarão disponíveis combinados com motores híbrido e a gasolina, híbrido plug-in e a gasolina e veículo elétrico a bateria. Essa é a estratégia de eletrificação mais abrangente da indústria automobilística e a Volvo Cars foi a primeira montadora tradicional a se comprometer com a eletrificação total em julho de 2017.

"Nosso futuro é elétrico e não vamos mais desenvolver uma nova geração de motores a diesel", afirmou Håkan Samuelsson, presidente e CEO da empresa. "Vamos descontinuar os carros apenas com motor de combustão interna, com versões híbridas a gasolina como opção de transição à medida que avançamos para a eletrificação total. O novo S60 representa o próximo passo nesse compromisso".

No mês passado, a Volvo Cars reforçou sua estratégia de eletrificação ao trabalhar para que carros totalmente elétricos representem 50% de suas vendas globais até 2025. O anúncio foi feito no Salão do Automóvel de Pequim, posicionando a marca como um poderoso concorrente na China, maior mercado do mundo de carros eletrificados.

Sedã médio de luxo, o S60 será construído sobre a moderna plataforma modular SPA, desenvolvida pela Volvo, que também sustenta os premiados carros da Série 90 e 60. "Irmão" do S60, a station wagon V60 foi lançada este ano em Estocolmo.

O novo S60 estará inicialmente disponível com uma gama de motores a gasolina Drive-E de quatro cilindros, além de duas versões híbridas plug-in a gasolina. Versões híbridas leves seguirão no próximo ano.

A produção do novo S60 será feita de forma exclusiva na nova fábrica da Volvo Cars, nos arredores de Charleston, Carolina do Sul, nos Estados Unidos. Isso significa que os modelos fabricados nessa unidade industrial irão abastecer o mercado norte-americano além do exterior, por meio de exportações.

BMW Group torna-se a 1ª montadora internacional a obter autorização para testes de condução autônoma na China


O BMW Group obteve, em caráter oficial, a Licença para Testes de Condução Autônoma Inteligente Conectada em Xangai, na China, tornando-se a primeira fabricante de automóveis internacional a conquistar uma autorização do governo local para promover testes de rodagem para condução autônoma naquele país. 

Esta conquista destaca o papel de liderança do BMW Group no desenvolvimento deste tipo de tecnologia na indústria automobilística chinesa. Com isso, o BMW Group implementa a sua estratégia corporativa Number One>NEXT em todo o mundo e segue estabelecendo o conceito ‘ACES’, ou seja, a a direção autônoma, conectada, eletrificada e compartilhada; e voltada para criar soluções interessantes e experiências inovadoras de mobilidade para seus clientes, promovendo a transformação cada vez mais rápida do BMW Group em uma empresa de tecnologia. 

A condução autônoma, parte importante do conceito ‘ACES’ vai mudar o futuro da mobilidade individual de uma forma revolucionária, melhorando significativamente a segurança e a conveniência da mobilidade premium individual. De posse da Licença, a equipe de Pesquisa e Desenvolvimento do BMW Group em Xangai – formada por mais de 60 especialistas em direção autônoma – será capaz de reunir um alto volume de dados com base no tráfego real nas grandes metrópoles e toda a complexidade que o abrange. Os locais de teste em Xangai atualmente cobrem uma distância total de cerca de 5,6 quilômetros e que serão ampliados futuramente. 

A frota de veículos de teste é baseada em versões mais recentes do BMW Série 7. “Segurança em primeiro lugar” é a principal premissa para o desenvolvimento da Direção Autônoma no BMW Group. Até agora, a distância acumulada dos testes envolvendo este tipo de tecnologia chega à quase 30 mil quilômetros percorridos em estradas da China e mais de 200 mil quilômetros de simulações computadorizadas. A Licença de Teste de Direção Autônoma Inteligente Conectada de Xangai é concedida pela Equipe de Promoção de Testes de Veículos Inteligentes – composta pela Comissão Municipal de Economia e Informatização de Xangai, pela Secretaria Municipal de Segurança Pública de Xangai e pela Comissão Municipal de Transportes de Xangai.

José Luiz Gandini é eleito Comodoro do YCI


O empresário José Luiz Gandini, 61, foi eleito o novo Comodoro do Yacht Club de Ilhabela, um dos mais importantes clubes náuticos do País, para o exercício de 2018-2020, em votação realizada na reunião do Conselho Deliberativo, na sede de São Paulo. Seu vice-comodoro é Mario Sergio Gonçalves.

Também presidente da Kia Motors do Brasil, da Kia Motors Uruguai e da Abeifa – Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, Gandini tem por hobby a navegação. “Minha trajetória profissional e empresarial sempre foi no setor de veículos automotores. Por mais de quarenta anos, dedico-me à comercialização, à importação e à distribuição de automóveis. Mas, fora do trabalho, a minha paixão sempre foi por barcos, o mar é o local onde carrego minhas baterias, e Ilhabela é meu lugar preferido, por isso me candidatei ao cargo de Comodoro”, afirma Gandini.

“À frente do Yatch Club de Ilhabela”, afirmou o novo comodoro, logo após ser eleito, “minha prioridade será manter os serviços em destaque entre os melhores clubes náuticos do Brasil, além de dedicar-me especialmente a construção de um novo quebra-mar na contenção de nossa Marina no canal de Ilhabela”.

Acordo viabiliza financiamento de veículos de duas rodas para agricultores


A Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – Abraciclo e a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário – Sead, vinculada à Casa Civil da Presidência da República, assinaram, em São Paulo, novo acordo de cooperação técnica para viabilizar o cadastramento de produtos do Setor de Duas Rodas nas operações de financiamento do programa Pronaf Mais Alimentos, destinado aos agricultores familiares.

A partir deste ano, as associadas da entidade poderão comercializar motocicletas, quadriciclos, motores de popa e produtos de força (motores estacionários), de fabricação nacional, com condições especiais de financiamento para as famílias agrícolas.

Atualmente, o Pronaf oferece em geral linhas de financiamento com prazos de até 120 meses (10 anos), carências de até 36 meses (3 anos) e taxa de juros que variam entre 2,5% e 5,5% ao ano. As linhas são operacionalizadas pelo Banco do Brasil, como agente financeiro do programa.

Segundo Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, “os produtos do Setor de Duas Rodas já são utilizados no ambiente rural e, portanto, podem ser potencializados diante do fato do Pronaf Mais Alimentos contar com cerca de 4 milhões de famílias agrícolas cadastradas”. Ele acrescenta que “esta iniciativa possibilita aos agricultores o acesso a produtos mais modernos, de tecnologia avançada, melhor desempenho e, ainda, com a garantia das fabricantes”.

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Pelo DTM, Augusto Farfus completa maratona de corridas no "novo" circuito de Lausitzring


Os últimos dias foram de intenso trabalho nas pistas para Augusto Farfus, e neste fim de semana não será diferente. Depois de competir na abertura da temporada do DTM em Hockenheim e disputar as 24 Horas de Nürburgring, o brasileiro segue para Lausitzring, para a 2ª etapa do campeonato. 

O circuito alemão é um dos palcos tradicionais do DTM, mas, neste ano, terá uma novidade em relação aos anteriores, já que será utilizado o traçado longo da pista, também conhecido como "GP", que tem 4.570 metros de extensão. Para Farfus, isso vai "apimentar" as disputas neste início de temporada, pois os pilotos ainda estão em fase de adaptação e aprendizado com as novas configurações aerodinâmicas dos carros, implementadas no regulamento de 2018. 

Para o brasileiro, a pista também traz uma lembrança muito especial, pois foi o palco de seu primeiro pódio no DTM, logo em sua segunda etapa na categoria em 2012, quando também largou na primeira fila. Embalado pelo bom histórico, Farfus tem como objetivo na etapa ser o melhor entre os representantes da BMW, e também subir na classificação do campeonato. Na etapa de abertura, em Hockenheim, o curitibano do BMW Team RMG completou a corrida 2 no top-10, marcou seu primeiro ponto no ano, e destacou o bom caminho encontrado pela equipe para o restante da temporada. 

As atividades de pista do DTM tem no sábado e domingo, a programação se repete, com um treino livre, a classificação para definição do grid de largada e as corridas 1 e 2, respectivamente. O canal Bandsports transmite as provas ao vivo nos dois dias, a partir das 8h30.  

Augusto Farfus: 
“Três circuitos diferentes em três finais de semanas seguidos é bem puxado, mas é sempre bom estar em atividade. Chegamos em Lausitzring com um desafio novo neste ano, já que será a primeira vez que vamos usar o traçado completo do circuito. 

Isso vai adicionar um ingrediente a mais nas disputas deste início de campeonato, pois ainda não temos todos os dados do carro, só treinamos e corremos com essa nova configuração em Hockenheim, e agora vamos para uma pista “nova”, com muitos bumps. A lição tirada de Hockenheim foi positiva, marcamos um ponto só, mas o desempenho na corrida 2 nos mostrou uma direção clara do caminho a tomar com o carro, e o campeonato ainda é longo e completamente aberto. Quero sair daqui como o melhor BMW na etapa e no campeonato, para darmos o passo certo e continuar nessa ascensão durante o ano”.

Primeira imagem do BMW iNEXT: BMW Group revelará Veículo Visionário ainda este ano


A BMW começa a revelar seu futuro com a primeira imagem do conceito inicial do design do BMW iNEXT, o carro-chefe de tecnologia do BMW Group a ser produzido na fábrica de Dingolfing, na Alemanha, a partir de 2021. O novo automóvel, totalmente elétrico, incorpora todas as principais áreas estratégicas de inovação em um veículo pronto para ganhar as ruas. 

Pela primeira vez, estamos combinando todas as tecnologias-chave para a mobilidade futura em um veículo. O iNEXT é totalmente elétrico, totalmente conectado e também oferece uma condução altamente automatizada. 

Roberto Nasser - De carro por aí


Coluna 2018 - 18.05.2018 - edita@rnasser.com.br


O Suve Rolls Cullinan. Nome tão feio quanto.
É o fim do mundo em diversidade automobilística ou apenas a clareza do fato da voz do mercado falar mais alto que imagem e tradição?

Majestática Rolls-Royce, fabricante do mítico automóvel, identificado com nobreza e finura, gerador da noção de inquestionada qualidade, caiu na vala comum da moda atual. Fez – ou cometeu – um utilitário esportivo.

Deixou de ser exceção, pois a ex-irmã Bentley, hoje empresa Volkswagen, havia apresentado seu Bentayga há alguns meses. Com o Cullinan – o nome nada tem com a tradição da Rolls em batizar seus carros como fantasmas e assemelhados -, sendo sobrenome do dono da mina na África do Sul, onde encontrado o maior diamante já visto: 3.106 quilates! -, quer entrar no segmento.

Nos três anos entre projeto e conclusão, partiu da nova plataforma em alumínio empregada no Phantom VII. Na prática recebeu sistema de tração nas quatro rodas, suspensão frontal McPherson, traseira por quatro barras de ligação. Interior cuidado, quatro ou cinco lugares. Não houve cuidado para aliviar a sensação provocada pelas pesadas linhas frontais, o mal acabamento estético entre capô e a grade em forma de frontal de Panteão, a visualmente densa Coluna D.

Infodiversão mandatória, couro e madeira da melhor qualidade, pensada habilidade para montagem e motorização para permitir irresponsabilidades ao volante. O Cullinan tem obrigação de superar o novo Land Rover nos quesitos habilidades e segurança. A base mecânica BMW inclui motor V12, 6,2 litros, dois turbos, produzindo em torno de 520 cv. Transmissão automática ZF 9 marchas, habilidade de baixar a carroceria para uso em piso liso. Mede 5,341m de comprimento, 2,16 de largura e 1,83 de altura, pesando nada leves 2.660 kg. Usa rodas leves em aro 22”.
Custa US$ 685 mil – uns R$  2,5M na Europa.

Os antigos no Detran
Detran paulista, agressivo em informações, divulga levantamento sobre as 10 marcas com mais representantes dentre os veículos licenciados como De Coleção. São os popularmente denominados Placa Preta, identificação visual da classificação onde se exige ter mais de 30 anos de produção e, em tese, originalidade total em aparência e operação.

Números são curiosos, em especial quanto ao veículo em menor quantitativo, o Karmann-Ghia conversível. O estado de São Paulo, com a maior frota nacional, 
TOP 10
MODELO
REGISTROS
AS 3 VERSÕES PREFERIDAS DO MODELO (UNIDADES)
1
FUSCA
6.420
1300 (3.241 UN), 1500 (1.200 UN), 1200 (996 UN)
2
OPALA
1.316
OPALA (502 UN), COMODRO (217 UN), LUXO (198 UN)
3
DODGE
1.047
CHARGER RT (201 UN), COUPLE LUXO (122 UN), DART (112 UN)
4
PUMA
695
GTS (323 UN), GTB (173 UN), GTE (52 UN)
5
BRASILIA
544
BRASILIA (531 UN), BRASILIA LS (13 UN)
6
MAVERICK
486
GT (143 UN), MAVERICK (121 UN), SL (109 UN)
7
KOMBI
486
KOMBI (468 UN), PICK UP (8 UN), FURGAO (3 UN)
8
CORCEL
457
LUXO (160 UN), CORCEL (118 UN), IIL (70 UN)
9
KARMANN GHIA
413
KARMANN-GHIA (346 UN), TC (42 UN), CONV (16 UN)      
10
CADILLAC
355
CADILLAC (105 UN), ELDORADO CONV (38 UN), DEVILLE CONV (28 UN)












registra apenas 14 unidades. A do DF, percentualmente muito inferior, cadastra 4 unidades. Fusca, naturalmente, como veículo mais vendido no país por largo prazo, lidera a listagem com 6.420 registros. Dentre as marcas importadas, a norte-americana Cadillac se destaca com 355 unidades.

Ação – Presidente novo, versão nova. Aparentemente fatos podem estar ligados, com o lançamento de versão a preço menor, de entrada da premiada linha Argo. Comemora 1 ano de vida e 50 mil unidades vendidas.

Opção – Chama-se apenas Argo 1.0 e mantém conteúdo: ar condicionado, vidros elétricos dianteiros, travas e direção, sistema Stop&Start, ESS, a sinalização de frenagem emergencial, equipamentos vistos em versões superiores de outras marcas. Preço inicial, R$ 45.000, inflado se agregados pacotes opcionais. Próximo degrau em conteúdo e preço, Drive 1,0 a R$ 47.800.

Renovação – Chevrolet anunciou medida corajosa: 20 lançamentos até 2022, entre atualização de produtos e lançamentos. Em face marqueteira, Carlos Zarlenga, presidente GM Mercosul promete surpresas e tecnologias inéditas.
Anúncio parece resposta ao feito pela Volkswagen na Argentina, em dezembro, detalhando seu Plano-Produto.

Quem chega – Nova Equinox Mexicana; revisão no Spin; atualização do Cruze. Novidade maior, o Projeto AVA, sigla de Alto Valor Agregado, veículo projetado para ser entrada de mercado. Um Kwid da GM.

Quem sai – Haverá corporificação do Projeto GEM, dito para mercados emergentes, projetado para ser a compra inicial. A grosso modo um Kwid da GM. Rótulo assusta ao indicar coisas simplificadas em construção e tecnologia. Substituirá Onix, Prisma, Cobalt, Spin e a inexplicável Monstrana.

Sem chances – Informação publicada na última Coluna sobre o lançamento do novo Duster, foi aclarada por fonte Renault: coisa para longo horizonte. Sequer estará no Salão do Automóvel, outubro/novembro deste ano.

Com chances ? – Novidade maior não está em ser mais comprido, mas na motorização, L4, 1,3 litro, turbo e 150 cv de potência, substituindo o atual L4, 2,0, 143 cv. Sobre este, questão paralela: para faze-los com tal configuração, somente com sinal na regra do setor, a ainda inédita Rota 2030.

Atrativo – Para vender, fabricantes fazem contorcionismos no atrair clientes – de entrada em 6x; prestações de R$ 99 no primeiro ano; juros contidos; descontos; valorização de usados. No balcão é a hora da pesquisa e da barganha.

Mercado – Fabricante de turbos Borgwarner pesquisou remanufaturados à venda, e constatou o impensável: 40% dos equipamentos  apresentados como refazimento pela empresa, é serviço de fundo de quintal, e peças sem qualidade.

Mercado, 2 – Como o país não dispõe de estrutura de sanção para punir quem infringe a lei, a área de peças remanufaturadas é um salve-se quem puder. Peça refeita – motores, caixas de câmbio, turbos, sistemas de direção, amortecedores, etcccc - apenas no balcão do revendedor a marca e com certificado de garantia de amplitude nacional. Fora disto é risco.

Placas – Contran adiou pela terceira vez início da vigência de placas no modelo Mercosul a novos emplacamentos e transferências. Teve o bom senso de explicitar não ser obrigatória a substituição em veículos já licenciados.

Prática – Novo início em 1º de dezembro de 2018. Será tecnologicamente atualizada, com chip eletrônico e QR Code, dispensando lacre, facilitando formação de um banco de dados Mercosul.

Como é – 4 letras e 3 números, permitindo maior número de combinações. Cores alteradas: fundo sempre branco e dígitos coloridos: passeio, preta; comerciais, vermelha; oficiais, azul; em testes, verde; diplomáticos, dourado. De coleção, hoje ditos Placa Preta, terão letras e números prateados. Nome do país na parte superior, cidade, estado e brasão na lateral direita. Dimensões mantidas.

Fora – Volkswagen não estará no Salão de Paris, setembro, referencial evento do setor: custos impostos pelos franceses. Suas marcas Seat, Audi e Sköda irão.

União – Norte-americana de motores diesel Cummins e chinesa de motores diesel JAC fizeram união sobre casamento antigo. A JAC tinha participação da Navistar, concorrente mundial da Cummins.

Testemunha – Quem for a Araxá ao final do mês para o Brazil Renault Classics, o mais elegante dos encontros de automóveis antigos no país, verá réplica da Voiturette, pequeno automóvel, origem da marca. Será uma das atrações.

No evento, palestra de Alain Tissier, até pouco tempo Vice Presidente, sabido na marca e integrante da história da Renault Brasil desde a instalação, há 20 anos.

Testar testando
Mercedes-Benz deu passo importante ao aplicar R$ 90 milhões nos serviços de implantar 12 quilômetros para pista exclusiva a seus caminhões novos. Fica na fazenda comprada pela empresa, em Iracemápolis, SP, onde desbastou um canavial e implantou sua fábrica de automóveis. Curiosamente a pista de teste não servirá a estes, mas exclusivamente aos veículos pesados. Eventual desdobramento dependerá do regramento para a atividade de fazer veículos, a ser expresso no programa do setor, o Rota 2030.

Construção da pista trará economia a longo prazo. Atualmente a Mercedes aluga circuitos para testar caminhões, em operação extremamente cuidada para evitar o vazamento de informações quanto às novidades contidas e resultados aferidos.

De acordo com Philipp Schiemer, presidente da pioneira fabricante, “as exigências de qualidade para caminhões estão cada vez maiores”. A escolha por Iracemápolis foi de ordem econômica, pois não exigiu investir na aquisição da área.

A nova estrutura permitirá, também, oferecer tais serviços a outras marcas e até à matriz e às filiais da Mercedes, pois segundo lembra, as estradas brasileiras são severas e o desenvolvido para nossas condições pode ser replicado para demais países.